Sorriso® - em 29 de Maio de 2006


Quanto vale um sorriso
Quando seu coração está em cacos,
Quando sua alma está chorando?

Quanto vale um sorriso
Em meio a mares de preocupação,
Em meio a dores de desilusão?

Quanto vale um sorriso
Em meios aos duros desafios,
Em meio à incerteza do amanhã?

Quanto vale um sorriso
A quem se sente sozinho, perdido,
Desamparado na escuridão?

VIDA.
ESPERANÇA.
CONSOLO.
DIREÇÃO.

Peça mágica® - em 22 de Maio de 2006


Caneta que leva,
Pra longe me lança
A pensar em centenas de temas,
Em milhões de fotografias,
Recortes da vida,
Que a memória guardou.
Que permite o registro
Do que a minha história marcou.

Peça mágica
De finito poder,
Pois muito lhe escapa,
Mas de grande encanto,
Pois se dedica ao que cabe
No parêntesis da criatividade de um poeta.

Objeto que vagueia
Papéis, pensamentos.
Passado, presente, futuro.
Fantasias e verdades.
Possíveis da mente humana
E até na insondável beleza de Deus.

Coisa frágil
Que não abraça muitas páginas,
Mas carrega vida
Por muito tempo.
Muito além até de nosso tempo.
Eis a mágica da peça.