Tempo IV - A agonia dos ponteiros® - em 27 de Abril de 2006


Fixo os olhos no azul do meu relógio
Como é longa a jornada de trabalho.
Agonia silenciosa a que vivo
Por ver a hora de fechar as portas
E seguir para casa.

Semelhante é a agonia dos ponteiros
Em apontar aqueles 30 graus que os separam,
Registrando a hora certa.
Refletirão o sorriso do meu rosto
Por mais um dia vencido.

Enquanto penso no longo e cansativo tempo
De um dia de labuta,
Reflito na pequenez da minha vida,
Na brevidade com que peregrino nesse mundo.

É tudo muito ‘fast’!
Isso me assusta.
"O homem é como um sopro;
os seus dias, como a sombra que passa.", diz o Salmo 144.

Viver de anseios e agonias não é nada apreciável
Quando certo de que o meu tempo é outro,
É e será com Deus.
Sem medida, sem lamento, sem histeria.

Aprendo que grato devo ser
Pelo tempo que Deus dá.
Tempo pra tanta coisa, tantos detalhes.
Mesmo sendo veloz.

Deus dá o tempo certo pra não haver agonia.
Da vida acertar os ponteiros.
No Dia em que Ele fechar as portas,
Quero seguir para Casa
Totalmente livre do relógio.

4 comentários:

Bruna disse...

é muito vero...
de nada adianta gastar todo o nosso tempo aqui com coisas vãs

bom demais o post, Hagen :)

beijo!

carol_hcr disse...

Conheço bem esses ponteiros que demoooram a andar num dia de trabalho, "labuta". Sinto a mesma agonia que eles!

O nosso tempo aqui pode ser veloz, corrido, com tantas preocupações e muitos anseios.. mas teremos a eternidade para passar com o Senhor, lovando - o por tudo que ele é, foi e sempre será! Maravilha!

Enquanto isso não acontece, pedimos sabedoria para aproveitar todo o tempo que temos aqui, hoje, para agredecer e contemplar toda a beleza de Sua criação.

Amorzão, belo texto. Bem sincero.
Te amo muito.

Beijos.

Pricilla Alice disse...

Pior é qdo a preocupação com o tempo toma todo o "tempo"...distrações que nos tiram o foco sobre quão valioso pode ser um minuto.
E no meio de tta coisa, tudo é nada se não for direcionado por Ele, né?
ótimo texto mais uma vez
=]
bjoo

Ale Moulin disse...

HEY HEY toppp!!!

Pensei enquanto lia seus versos... O tempo passando na agonia da labuta.. mas passa tambem para a beleza, saude... ahhh idade.. Danada essa menina! Qdo ela chega... puft, jah era... e quem nao cre em Cristo.. Puft 2 vezes! hehehe
bjoo